Antes de seu descobrimento, ocorrido nas últimas décadas do século XVII, a região era habitada pelos belicosos índios cariris, descendentes remotos dos primeiros imigrantes protomalaios chegados às costas americanas do Pacífico, e que se estabeleceram no sul do Ceará no século IX ou X.


A partir de 1714, o futuro município começou a receber colonizadores vindos da Bahia, de Sergipe e Pernambuco, atraídos pela paisagem e fertilidade do solo, “em cujos sesmos se instalaram por acostamento ou compra”.

A vida pastoril dominou a região até o ano de 1750, época em que tiveram início as instalações dos primeiros engenhos, vindos de Pernambuco. Data daí o desenvolvimento industrial da cana-de-açúcar, criadora da aristocracia rural do Cariri.


O topônimo Crato vem do latim curatus, que significa padre ou designação de lugares com condições de tornar-se paróquia, podendo ser uma alusão a:


a vila portuguesa de Crato, no Distrito de Portalegre, região Alentejo e sub-região do Alto Alentejo;

Curato de São Fidélis de Sigmaringa, que corrompeu-se depois para Curato de São Fidélis, Curato, Crato.


Já o topônimo Miarada é uma alusão a um dos chefes da tribo do Kariri, batizado com esse nome. Sua denominação original era Missão do Miranda, depois Missão dos Cariris Novos, Aldeia do Brejo Grande e Vila Real do Crato e, desde 1842, Crato.


Fonte: https://crato.ce.gov.br/omunicipio.php

Cartografia Cultural do Crato

Hino Oficial

Flor da terra do sol

Ó berço esplêndido

Dos guerreiros da "Tribo Cariri"

Sou teu filho e ao teu calor

Cresci, amei, sonhei, vivi.


Ao sopé da serra, entre canaviais

Quem já te viu, ó não te esquece mais!

Para te exaltar, ó flor do Brasil

Hei de te cantar, meu Crato gentil

Ó coração do Ceará

Comigo a nação te cantará!


No teu céu linda brilha estrela fúlgida

Que há cem anos norteia o teu porvir

Crato amado, idolatrado

Teu destino hás de seguir

Grande e forte como nosso verde mar

Bendita sejas, ó terra de Alencar!


Para te exaltar, ó flor do Brasil

Hei de te cantar, meu Crato gentil

Ó coração do Ceará

Comigo a nação te cantará.


Letra: Martins D'Alvarez

Melodia: Joaquim Cruz Neves

LOCALIZAÇÃO - GOOGLE MAPS